Os Garotos Perdidos (1987) – Resenha #4

by:

Filmes

Está mais do que claro que eu amo filmes dos anos 80 não é? E hoje não será diferente, vou falar um pouco sobre o filme Os Garotos Perdidos (The Lost Boys), o filme foi lançado em 1987 foi dirigido por Joel Schumacher e lembrando que o gênero do filme é comédia de terror.

A história conta sobre o Sam Emerson (Corey Haim) e o seu irmão mais velho que estão se mudando para a cidade de Santa Cruz na Califórnia, muitas coisas estranhas acontecem na cidade, até que Michael (Jason Patric) começa a agir de uma forma muito estranha.

Sam começa a desconfiar que sejam os novos amigos de seu irmão, um grupo liderado por David (Kiefer Sutherland), e convenhamos, ele não é nada comum e é muito enigmático. E já de cara desconfiamos o que o grupo seja, se você é um grande fã de vampiros também sacará na hora o que o grupo é.

O filme mostra como o grupo está disposto a curtir a noite e aproveitar o melhor da vida, principalmente o grande desejo de transformar Michael e trazer ele para fazer parte do grupo.

Vou falar um pouco sobre algumas curiosidades do filme, você sabia que o nome “Os Garotos Perdidos” é uma grande referência ao filme que fez parte da infância da maior parte das crianças? “Peter Pan” é a referência e é a grande sacada do nome, pois assim como em “Peter Pan” os personagens nunca envelhecem. Há referências vista em diversos filmes de vampiros como quando Max (Edward Herrmann) chega pela primeira vez na casa dos personagens principais e ele espera ser convidado para entrar dentro da casa.

Você lembra da expressão “vamp out” usado em Buff – A Caça-Vampiros (1997)? A expressão foi usada pela primeira vez em Os Garotos Perdidos. Os nomes dos irmãos Frog: Alan (Jamison Newlander) e Edgar (Corey Feldman) são alusivo ao escritor Edgar Allan Poe. Inicialmente os personagens centrais teriam 10 anos de idade, na época o diretor odiou essa ideia e deixou claro que só iria produzir o filme se pudesse mudar os personagens para adolescentes. E convenhamos, deu super certo essa troca.

Em um ambiente mais gótico e sombrio vemos os personagens principais como “rebeldes” da época, e o figurino deixa muito claro isso, por mais que pareça apenas mais um filme adolescente a arte do filme é muito boa assim como a sua maquiagem. Não posso deixar de citar a fotografia, esse ar mais gótico sempre me atrai muito, e falando em gótico, a trilha sonora traz muitas músicas desse estilo.

Como não amar esse filme? Tem tudo o que eu gosto, vampiros, ótimo figurino, ótima fotografia, sonoplastia excelente, um filme atemporal maravilhoso, se você ainda não assistiu ao filme dá uma olhadinha no trailer:

Loading...