Transistores de nanotubos de carbono chegam só em 2020

Nanotubos de carbono Foram as tecnologias de miniaturização que tornaram possível essa diminuição do tamanho dos computadores, isso não para por ai, a nova página na redução do tamanho dos chips não depende mais do silício, agora é a vez do carbono.

De acordo com a IBM, os transistores formados pelos nanotubos de carbono chegam no mercado muito antes do que acreditavam ser possível, em 2020. Existem vantagens nesse próximo passo da nanotecnologia, como a redução de tamanho. Enquanto um chip de silício pode ser diminuído até 14 nanômetros, com as estruturas de nanotubos do carbono podem chegar facilmente aos 5 nanômetros.

De acordo com a Lei de Moore

Sobre as questões de velocidade e economia. Segundo a IBM, o chip forjado com este novo material tem o processamento pelo menos três vezes maior e consome apenas um terço da energia exigida por um chip feito com silício. Conforme a Lei de Moore, o tamanho dos chips vão cair pela metade a cada década, agora só nos resta saber como será com este próximo passo utilizando os nanotubos de carbono.

E você caro leitor, acha que a Lei de Moore ainda continuará valendo?

 

Fonte [Tec Mundo]

Fonte da Imagem [Reprodução/GizMag]