Viva – A Vida É Uma Festa (2017) – Resenha #8

by:

Filmes

Viva – A Vida É Uma Festa (Coco) é um filme que não tem como não se apaixonar, ele é um filme musical produzido pela Pixar Animation Studios e foi distribuído pela Disney em 2017. O filme conta a história de um menino de apenas 12 anos de idade (Miguel Riveira) que foi acidentalmente transportado para o mundo dos mortos.

Antigamente na cidade de Santa Cecilia no México havia uma mulher chamada Amelia Riveira que era esposa de um músico mas, que a abandonou junto com a sua filha Ines, ficando muito magoada com o abandono Amelia baniu de vez a música em sua família abrindo então uma empresa de sapatos.

Anos depois Miguel Riveira, tataraneto de Amelia vive com toda a sua família e sua bisavó Ines, o que a família dele não sabe é que o sonho dele é ser um músico assim como o grande ator e cantor Ernesto de la Cruz.

Durante a festa do Dia dos Mortos, Miguel acaba destruindo a moldura da foto de Amelia e é nessa foto que ele descobre que a foto está rasgada justamente no rosto, mas o grande detalhe, ele estava segurando a famosa guitarra de Ernesto, Miguel coloca então em sua cabeça que ele é o seu tataravô.

A sua abuelita acaba quebrando o seu violão ao descobrir que ele estava tocando e cantando, desolado ele vai até o museu de La Cruz, pois, já que ele era o seu Tataravô foi pegar o seu violão emprestado, mas o que ele não imaginava é que ele ia parar na cidade dos mortos.

E é nessa viagem que ele começa a viver uma grande aventura, descobrindo assim muita coisa sobre a sua família. O filme é lindo e é bem possível que você chore, vale a pena assistir com toda a sua família, confira o trailer de Viva a Vida é Uma Festa:

Loading...